sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Pole Dancing, Chernobyl e outras coisas sem nexo

Você também odeia expressões e palavras "da moda"? Por exemplo, strippers, dançarinas sensuais, prostitutas ou como quer que chamemos, existem há anos, mas depois da Flávia Alessandra, só se fala em pole dancing. E por onde andava essa expressão antes disso? Sei não, mas isso parece mais coisa de alguém que está tentando suavizar um termo que todo mundo conhece como striptease e que foi descartado, talvez por ser mais pejorativo. Quem sabe, se àquele filme fraquinho com a Demi Moore se chamasse Pole Dance, talvez fosse um sucesso de bilheteria (Não, não. Nada salvaria aquele desastre. A Demi não salvou).
Aliás, não sei porque me lembrei disso agora, mas já perceberam como a própria Globo muda as palavras nos telejornais, com o passar dos tempos? Risco de vida passou a ser risco de morte. Chernóbil e não mais Chernobil, como era pronunciada em 1986, na época do acidente. Ok, todo mundo erra e quem tem blog erra muito mais (esse post tem vários erros), mas uma errata com 20 anos de atraso é demais, mesmo e principalmente prá Globo. Plim,plim!

Bônus: Aprenda a dançar Pole Dancing.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Permissão concedida! Por enquanto...